A elegibilidade para receber reforma do Reino Unido uma vez regressado a Portugal dependerá das suas condições específicas.

  Se tiver descontado anos suficientes no Reino Unido antes de regressar a Portugal, poderá usufruir da reforma paga pelo Reino Unido na totalidade.

  Caso tenha descontado para a segurança social em mais do que um país da União Europeia (leia-se no Reino Unido e Portugal, neste caso em específico), assim que atingir a idade de reforma do país onde residir nesse momento deverá fazer o pedido para a reforma, indicando que efetuou descontos no estrangeiro. O seu pedido de reforma será processado pelo país onde resida que tratará de reunir o registo das contribuições feitas fora do mesmo. Mais ainda, terá que escolher apenas um país para receber a reforma (por exemplo, NÃO poderá receber a reforma em euros nalguns meses do ano – pago por Portugal - e o resto em libras nos restantes – pago pelo Reino Unido).

  Alertamos para o facto de que caso a idade da reforma não seja concordante em ambos, deverá procurar informações junto da entidade responsável do país onde se reformará mais cedo, pois os valores finais da reforma poderão diferir.

  Relembramos, por fim, que é possível fazer contribuições voluntárias para o National Insurance Number se existirem meses em falta enquanto viveu no Reino Unido, de modo a completar o ano fiscal e, consequentemente, completar os anos de descontos necessários para receber a reforma na totalidade (regra geral só é possível se preencher falhas dos últimos 6 anos).

Fontes: Clique aqui, aqui e aqui

Última revisão: 22 de junho de 2018

0
0
0
s2smodern
powered by social2s